Viajar mais rápido que a luz é possível?

Fantasmas” ou “camaleões”, como preferir, os tais neutrinos estão deixando os físicos de cabelo em pé, mas o que deixa eles assim? Vamos entender um pouco mais sobre o que temos acompanhado na mídia.

Os Neutrinos são partículas elementares da matéria e são dificilmente detectadas, pois sua interação com a matéria é muita fraca, sua carga é neutra e sua massa extremamente pequena. Estes são liberados pela atmosfera e estrelas como o sol, e de acordo com a teoria da relatividade, se os neutrinos possuem massa, não podem viajar a uma velocidade superior a da luz, cerca de 300.000 km/s.

Recentemente, os físicos pareciam não acreditar em seus instrumentos e respectivas medições. Segundo experiências feitas na operação internacional Opera, os neutrinos percorreram as instalações do CERN e do laboratório subterrâneo de Gran Passo, cerca de 730km, a uma velocidade de 300.006 km/s.

Experiencia Internacional Opera - Render

Figura : Experiência Internacional Opera

A descoberta é fruto de 3 anos de dados e observações, com margem de erro de apenas 10 bilionésimos de segundo. Instrumentos de análise foram calibrados por grandes especialistas, relevos topográficos verificados, assim como o túnel de partículas. Até mesmo o afastamento dos continentes e o terremoto de L’Aquila foram levados em conta.

Enfim, não encontrando menores falhas, os neutrinos parecem ter mesmo viajado mais rápido que a velocidade da luz.

Vejamos por outro lado. Isso não quer dizer que a teoria de Einstein seja inválida ou errônea, significa apenas que pode ser aprimorada. Assim como Einstein aprimorou o que Newton descobriu, cabe a ciência do século XXI redescobrir a física e consequentemente, teremos cada vez mais avanços nas áreas tecnológicas.

Manuscritos da teoria da relatividade de Einstein Render

Figura Manuscritos da Teoria da Relatividade de Einstein

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.