Desenvolvimento de games

Não é de hoje que a ideia de poder fazer seu próprio game faz os olhos de qualquer um brilhar de emoção.

No início, criar jogos era um privilégio exclusivo de uma pequena parcela da humanidade. Seres inteligentes dotados da capacidade de poder transformar letras em uma tela de computador numa experiência inusitada de controle e diversão em forma de gráficos.

Ralph Baer, criador do primeiro console de vídeo game, o Magnavox Odyssey – Fonte: Joystiq

Ralph Baer, criador do primeiro console de videogame, o Magnavox Odyssey – Fonte: Joystiq

Mesmo que na época os jogos não tivessem a capacidade gráfica de hoje em dia, toda criança ou adolescente sentava na frente da TV jogando o seu console favorito. Essa também foi minha infância, assim como a de muitas pessoas que conheço. Admito que nunca, nem em meus sonhos mais bizarros, imaginei ser capaz de um dia poder criar um jogo sequer. Mas com os softwares que o mercado disponibiliza atualmente, esse sonho de muitas pessoas pode se tornar realidade facilmente.

A indústria de games, principalmente no Brasil, cresce a olhos vistos. No ano passado, segundo a ABRAGAMES (Associação Brasileira de dos Desenvolvedores de Jogos Digitais), havia em torno de 46 milhões de brasileiros ativos na internet, dos quais 76% são usuários de games. Ainda em termos de número, o Brasil está entre os 11 maiores consumidores de jogos no mundo e o primeiro da América Latina.

Mercado de jogos digitais por país e segmento em 2014 - Fonte: Super Data

Mercado de jogos digitais por país e segmento em 2014 – Fonte: Super Data

Então como você pode tirar proveito dessa fatia de mercado e ainda se divertir criando jogos?

Fácil! Os primeiros passos para qualquer um que queira se profissionalizar nesta área é descobrir qual a sua especialidade.

Dentro da área, existem profissionais responsáveis por modelagem, animação, sons, programação, design de interface, entre outros. Esses profissionais sempre estão sendo procurados devido à sua especialidade.

Se você pretende ser um desenvolvedor independente e criar seu jogo sozinho ou com uma equipe pequena, um bom começo é entender sobre as engines de jogos.

As engines são softwares que auxiliam na construção do seu jogo dando-lhe ferramentas para que você possa focar o desenvolvimento na ideia e não tanto na programação, visto que as etapas mais difíceis na criação jogos envolvem física, programação, inteligência artificial e regras de jogo.

 

Cenário na Unity – Fonte: Unity

Cenário na Unity – Fonte: Unity

Com um mínimo de conhecimento, a partir de uma engine como a Unreal ou a Unity, você pode criar desde jogos simples em 2D até complexos jogos 3D prontos para serem distribuídos ao mercado.

Fontes de aprendizado é o que não faltam, você encontra aqui mesmo na RENDER, diversos cursos de modelagem 3D, games e, principalmente, de engines como a nova Unreal 4 e a Unity 4.5, assim como cursos que ensinam você a criar seu jogo do zero.

 

Spoiler Alert!!! Curso de Desenvolvimento de jogos na Unity

Spoiler Alert!!! Curso de Desenvolvimento de jogos na Unity

 

Referências:

ABRAGAMES – http://www.abragames.org

Super Data – http://www.superdataresearch.com/market-data/brazils-online-gaming-market

Joystiq – http://www.joystiq.com/2012/03/09/a-touching-video-interview-with-ralph-baer

Unity – http://unity3d.com/unity/workflow/scene-building

RENDER – http://www.render.com.br

 

Maico Girardi
___________________________
maicogirardi.wix.com/portfolio
maicogirardi.sketchfab.me
facebook.com/maicogirardi
twitter.com/maicogirardi

Related Posts with Thumbnails

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

One comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *