10 anos de carros Flex no Brasil

Esta tecnologia está em uso nos Estados Unidos desde o início da década de 90. O motivo para os americanos a utilizarem é por conta da alta dependência de petróleo produzido pelos países membros da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo). Sendo assim, a ideia de utilizar etanol nos carros foi para que essa dependência diminuísse e o país equilibrasse as suas economias.

No Brasil a ideia é diferente, não se teve um motivo pelo qual fosse necessária a vinda do sistema, visto que nosso país é rico tanto na produção de petróleo quanto na produção do etanol, e incluir um veículo que utilize os dois não é estratégica e economicamente viável.

Em março de 2013, o sistema de Flex de combustível completou 10 anos no Brasil. O primeiro carro a utilizá-lo foi o Volkswagen Gol Total Flex. Nesses dez anos já é possível termos uma certeza desse sistema, será que ele é bom para você e para o seu carro?

Gol Total Flex

Primeiramente, vamos entender como funciona esse sistema.

Um carro Flex não é considerado “bicombustível”, já que o álcool e a gasolina são utilizados no mesmo tanque reservatório. Só pode ser considerado bicombustível um veículo movido a gasolina/álcool e Gás Natural, pois o gás tem seu próprio reservatório. Continue lendo

O Brasil no mundo dos Superesportivos

O Primeiro automóvel movido a Gasolina, o Benz Patent Motorwagen, foi criado em 1885, e atingia incríveis 13 km/h, de velocidade máxima. E desde então, novas tecnologias e novos projetos vem aparecendo dia após dia. Hoje temos carros superesportivos que superam os 400 km/h, porém o Brasil nunca foi referência na produção desses carros, mas parece que isso vai mudar. Continue lendo