Vírus, spywares, malwares, adwares? Entenda a diferença!

Pragas virtuais estão por toda a parte e são tão destrutivas quanto um vírus “real”. Como aquele da gripe, por exemplo! Pode te deixar deitado por dias, incapaz de trabalhar.

Comparações à parte, atribuiu-se este nome justamente por sua semelhança com vírus reais, visto que disseminam-se rapidamente. O termo foi utilizado pela primeira vez em 1983 quando um pesquisador norte-americano deu esse nome a programas nocivos de computador.

Hoje em dia, temos tantos nomes e termos que nem sabemos mais o que é o quê! São vírus, spywares, malwares, cavalos de tróia, adwares, worms, e por aí vai. Vamos explicar um pouco sobre cada um deles:

Virus-pc-vacina

Vírus: O mais famoso vilão entre os computadores, sua finalidade é inteiramente destrutiva, infectando arquivos, partições, setores de inicialização do sistema e mais.

Spywares: Eles monitoram o uso do computador, roubando informações essenciais como lista de endereços de e-mail, dados pessoais e qualquer outra informação que ele possa considerar útil.

Adwares: São responsáveis pela presença dos banners publicitários indesejados. São aquelas janelinhas pouco convenientes que aparecem a qualquer momento. Além disso também monitoram seu uso de internet.

Trojans: São conhecidos por abrirem backdoors (porta dos fundos). Depois de infectado torna seu computador um alvo fácil para ataques.

Worms: Infectam o maior número de computadores possível. Depois os computadores irão executar uma ação conjunta como ataques massivos à websites, envio de spams, entre outras coisas indevidas.

Hijackers: Alteram o comportamento do navegador, fazendo-o abrir sites sem a sua autorização.

Keyloggers: Gera um registro de tudo que você digita em seu teclado. Depois envia isso para alguém analisar. Muito usado para roubar senhas de e-mails, contas de redes sociais, dados bancários, etc.

Rootkits: Uma das pragas mais difíceis de exterminar, estes programas almejam o controle de um sistema operacional ocultando-se através de um avançado código de programação. Mesmo que um rootkit seja encontrado, em alguns casos ele consegue impedir que você o delete. Felizmente os antivírus mais modernos já possuem ferramentas para detectar a remover estes programas malvados.

A internet está aí, cheia de riscos e ameaças, e é bom conhecê-las para poder se proteger adequadamente. Um bom antivírus não significa imunidade!

Lembre-se que todos os dias são criadas novas formas de pragas, assim como a gripe que a gente sempre acaba pegando.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu

Seu Futuro começa aqui!

+ de 360 cursos de CAD, CAM, arquitetura, engenharia, eletrônica, animação 3D, design, desenho técnico e games

Temos aqui um CUPOM especial para você!