Superaquecimento – Parte 1

Superaquecimento de componentes de um computador é um mal que nos acompanha, desta forma temos que nos adequar e aprender a amenizar esse problema.

O que aquece?

Praticamente todos os componentes do computador podem aquecer, mas disparadamente um deles se destaca: O processador. Pois normalmente esse é o mais exigido.

Processador
Processador - Fonte: Google Imagens

Como saber se o processador está superaquecendo?

O Processador chega a sua temperatura ideal de trabalho em segundos assim que o computador é ligado, essa temperatura não pode aumentar com o uso.
Caso a temperatura comece a subir, além do normal, o computador começará a ficar instável, travar constantemente e reiniciar sozinho, até mesmo desligar. Se problemas de aquecimento não forem resolvidos rapidamente, você pode ter que trocar o processador e outros componentes que podem se danificar pelo excesso de calor.

E qual seria a temperatura ideal?

A temperatura correta de trabalho varia conforme o modelo do processador. O que pode ser considerado superaquecimento para um tipo de processador pode ser a temperatura normal para outro. O Ideal é verificar no site do fabricante do processador qual é essa temperatura, e com Softwares de teste de hardware, manter sempre tudo monitorado.

(Imagem Esquerda – Fonte: intel.com.br)

Por que o processador aquece, e como podemos amenizar esse problema?

•    Existem diversos fatores que podem aumentar a temperatura do processador, um deles é o overclock, que é uma técnica de aumento de desempenho do processador, fazendo assim ele trabalhar acima da capacidade informada pelo fabricante. O overclock deve ser feito somente por pessoas com bastante conhecimento, já que qualquer erro pode trazer danos irreparáveis ao processador.

•    A Refrigeração do processador também deve ser adequada, para não correr riscos. O sistema direto de refrigeração do processador é composto de um dissipador de calor e de um cooler (Imagem1). Ambos devem ser adequados ao modelo do processador utilizado. O dissipador de calor é um objeto de metal que fica diretamente sob o processador, o metal utilizado pode variar, normalmente é feito de Alumínio ou Cobre, esse ultimo sendo mais eficiente. Logo sobre o dissipador é necessário utilizar um Cooler, para ventilar, e manter o dissipador em uma boa temperatura. Em casos especiais, de computadores com overclock ou com um desempenho muito alto, que se utiliza um sistema de refrigeração com água, ou nitrogênio liquido (Imagem2).

 

(Imagem1 e 2 – Fonte: Google Imagens)

•    A Pasta térmica também é um composto essencial. Entre o processador e o dissipador de calor, ficam minúsculos espaços, esses que podem guardar Ar. Como o Ar não é um bom condutor de temperatura pode ser utilizado um composto químico para tampar esses buracos e amenizar esse problema, esse composto é a conhecida Pasta Térmica. Ela deve ser utilizada de forma correta, somente para tampar os espaços, se for utilizada em excesso, ela pode servir como um bloqueador de temperatura, e impedir que o calor do processador seja dissipado.

(Pasta Térmica – Fonte: Google Imagens)

 

•    Um dos problemas que enfrentamos também é a sujeira dentro do gabinete, de tempo em tempo é sempre bom abrir o gabinete, e remover toda a poeira que fica concentrada sobre as peças, pois essa impede que o calor seja dissipado com eficiência, além de obstruir o fluxo de ar. Componentes que possuem cooler, como, fonte de alimentação, placas gráficas, processador e até o gabinete, puxam muita poeira, por isso é bom ficar sempre atento e manter tudo bem limpo.

 

(Cuidados com poeira – Fonte: Google Imagens)

 

•    E um dos problemas que poucas pessoas levam em consideração, mas que é um dos grandes motivos para superaquecimento, é o excesso de Programas no computador. Bom, como isso pode interferir na temperatura? O processador, como qualquer outro componente tem sua carga de trabalho, mas nem sempre ele está usando o máximo da sua capacidade, para coisas simples, como navegar na internet e ouvir músicas, ele sequer é exigido, utilizando no máximo uns 10% da capacidade. Porém com a instalação de programas desnecessários que ficam “rodando” junto com o Windows sem precisar, pode ser que o processador fique trabalhando sempre no máximo de sua capacidade, ou perto dela, isso faz com que ele superaqueça sem necessidade. Desta forma, tente manter o mínimo de software possível rodando, para não deixar seu computador lento e correndo riscos desnecessários.

(Monitor de Recursos do Windows)

 

Fique atento ao nosso Blog, em um próximo artigo ensinaremos como utilizar corretamente a Pasta térmica, como realizar a limpeza interna do gabinete e a organização de cabos, para a melhor circulação do ar. Até a próxima!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu

Seu Futuro começa aqui!

+ de 360 cursos de CAD, CAM, arquitetura, engenharia, eletrônica, animação 3D, design, desenho técnico e games

Temos aqui um CUPOM especial para você!