Restaurando o Desejo pela Leitura e Aprendizado

Foi no ano de 1971 que os livros e documentos começaram a se submeter ao início da tecnologia. Michael S. Hart foi o pioneiro nesta tecnologia, digitalizando a declaração de independência dos Estados Unidos. Desde então a evolução dos livros em meio digital está crescendo e se desenvolvendo cada vez mais a partir de empresas que pretendem fazer resurgir o gosto por leitura nos cidadãos de todo o mundo.

Em 2007 a loja virtual Americana Amazon lançou o Kindle, uma plataforma parecida atualmente com um tablet, que armazenava os livros virtuais, mais conhecidos como e-books, e isso foi uma grande febre no Mercado exterior. Desde então vieram aperfeiçoando mais e mais esta plataforma, e atualmente a mesma se encontra em sua Terceira edição, menor, mais sofisticada, porém com a mesma função.

Ao perceber um Mercado com muita chance de exploração, a empresa Americana Apple optou por criar algo muito parecido com o Kindle, porém agora além de você poder armazenar seus livros você pode cria-los e vendê-los e ou oferecê-los gratutitamente. Essa plataforma é o IPAD que também hoje se encontra em sua Terceira edição. Para a criação de um e-book a Apple oferece um software gratuito que possibilita a inserção de vídeos, fotos, questionários, galeria de fotos e muito mais, deixando os e-books mais interativos aos usuários, outra forma que foi encontrada para a tentativa de resurgimento do hábito de leitura. Continue lendo

Avanços no Design Gráfico e de Produtos

As áreas de Design têm se destacado bastante atualmente, com inúmeras técnicas de pintura, criação, modelagem, renderização, entre outros. Mas nem sempre houve tanta tecnologia envolvida nesta área. Os primeiros Designers iniciaram suas carreiras apenas com a criatividade e a habilidade de desenho e representação, adquiridas à base de treino e muitos estudos.

Em design gráfico hávia uma grande valorização de técnicas manuais, como xilogravura; aquarela; grafite, já no desenho industrial, mais conhecido por design de produto, os sketches feitos à mão com técnicas de ilustração simplificadas eram muito valorizados.

Com o avanço tecnológico os softwares começaram a tomar conta do mercado de trabalho desses profissionais, pois os mesmos conseguiam retratar de forma adequada aquelas técnicas que alguns tinham dificuldade e outros eram bem sucedidos. Assim sendo, o maior enfoque de valorização hoje são para os sketches e ilustrações feitos de maneira gráfica. Continue lendo