Aumente a compreensão de seu trabalho com a Gestalt

Você sabe por que certas formas e grupos de elementos nos parecem mais harmônicos do que outros?

Naturalmente nós somos mais atraídos por padrões visuais do que pelo caos e é justamente aí que entram os princípios da Gestalt, os quais nos ajudam a entender como a percepção visual funciona e por que algumas formas ou grupos de elementos parecem mais equilibrados que outros.

A Gestalt é a teoria da forma e seu foco é o estudo da percepção. Ela nos mostra que o inteiro é interpretado de maneira diferente do que a soma de suas partes, ou seja, que a percepção do todo é maior que a percepção da soma de suas partes.

Para entender melhor, vejamos o exemplo dado pelo psicólogo austríaco Christian Von Ehrenfels, o qual inspirou a psicologia da Gestalt:

“Se cada um de 12 observadores ouvisse uma nota da melodia, a soma das experiências não corresponderia ao que seria percebido por alguém que ouvisse a melodia toda”

Entendeu o que ele quis dizer? Existe uma diferença entre a interpretação de partes de um todo e a interpretação do todo. Vejamos mais um exemplo:

O que vemos? Um triângulo, certo? Entretanto, não há um triângulo desenhado. O que acontece é que a mente humana tende a preencher a informação faltante. Nosso cérebro sempre procura a solução mais simples para um problema, preenchendo espaços, criando grupos de itens que possuem características em comum, etc.

A Gestalt estuda justamente a relação entre as formas e os efeitos que elas causam em nossa percepção. É por isso que o design, as artes plásticas e até a arquitetura utilizam-se das leis da Gestalt o tempo todo, as vezes até inconscientemente.

Com base no livro “Gestalt do Objeto”, de João Gomes Filhos, vamos conhecer agora as leis da Gestalt:

 

Unidade

UNIDADEUnidade é a conceituação de um elemento que pode ser constituído por uma única parte ou por várias partes em um conjunto que o forma. Um carro, por exemplo, pode ser considerado uma unidade, entretanto é constituído por várias partes (rodas, faróis, para-brisas, etc.).

 

Segregação

segregaçãoA segregação é a capacidade perceptiva de separar, identificar, evidenciar ou destacar unidades formais em um todo ou em partes de um todo. Ela é capaz de gerar desigualdade de estímulos, sendo assim, podemos utilizá-la para hierarquizar elementos ou diferenciar partes de um todo.

 

Unificação

unificação

A unificação constitui-se na igualdade visual ou semelhança de estímulos. Um elemento com unificação apresenta harmonia, equilíbrio, ordenação visual e, principalmente, coerência do estudo formal das partes.

 

Fechamento

FECHAMENTOFechamento nada mais é do que a sensação de fechamento visual da forma por continuidade de uma ordem estrutural definida, ou seja, quando ocorre a união de intervalos e estabelecimento de ligações entre unidades.

 

Continuidade

continuidadeA continuidade diz respeito à fluidez de uma composição. É a impressão visual de como as partes se sucedem, através da organização perceptiva da forma de modo coerente sem interrupções.

 

Proximidade

proximidadeA proximidade ocorre quando elementos próximos tendem a se agrupar visualmente, constituindo um todo ou unidades em um todo. É comum encontrar a proximidade e a semelhança trabalhando juntas para constituir unidade e unificar formas.

 

Semelhança

semelhançaAssim como a proximidade, a lei da semelhança agrupará elementos, porém, esta o fará pela igualdade de forma e cor, aspectos que tendem a constituir unidades.

 

Pregnância da forma

pregnanciaA pregnância da forma, também conhecida como lei da simplicidade, é a lei básica da percepção visual da Gestalt e é usada para mensurar a eficiência da aplicação das leis que vimos anteriormente. Uma forma ou um objeto com alta pregnância é aquele que apresenta o máximo de equilíbrio, clareza, simplicidade e unificação visual. Quanto mais simples e bem estruturado for um elemento visual, mais facilmente ele será assimilado e identificado. É o que podemos ver nos exemplos da imagem acima. A campanha elaborada para o carro 100% elétrico da Citroën possui alta pregnância, pois é simples e bem estruturada. Já a campanha feita para o Instituto Akatu brinca com a baixa pregnância ao apresentar a imagem de uma favela e a frase “Seu descaso é tanto que nem reparou que a imagem está de cabeça para baixo.”. São tantos elementos em uma mesma imagem que torna-se difícil a compreensão de todos eles.

As leis ou princípios da Gestalt são usados por nós mesmos no dia a dia, em tarefas simples, como a organização de um documento, mesa ou armário, entre vários outros casos. Agora, conhecendo cada um deles, será muito mais fácil criar harmonia e equilíbrio para seus projetos e trabalhos, facilitando ainda mais sua compreensão.

 

Referências:

Choco la Design

Revista Leaf

Artisticamente

Itaú Cultural

Design Culture

GOMES FILHO, João. Gestalt do objeto: sistema de leitura visual da forma. São Paulo, SP: Escrituras, 2002.

 

Related Posts with Thumbnails

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

One comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *