Aprendendo a Programar

Neste artigo, descrevo rapidamente as dicas essenciais e alguns caminhos para tornar-se um bom programador, seja para desktops ou mesmo para o ambiente WEB. Por experiência e pela observação na área de TI, já visualizei vários tipos de programadores,  cada um com seu estilo próprio. Porém, acredito que o que define um bom programador é o seu alto nível de conhecimento em: lógica de programação dentre as diversas possibilidades de algoritmos, linguagens de programação, sua sintaxe e aplicação, e sistematizar o problema a solucionar ou o objetivo a atingir.

Antes, preciso que você reflita alguns pontos cruciais para se ter sucesso nesta profissão:

  • Gostar do que vai fazer, “Programar”. Para isso é essencial que se tenha boa relação com as ciência exatas!
  • Ter ações de busca constante por aprendizado! Nesta área, nunca se para de aprender, pois a cada dia são lançados novos sistemas, algoritmos, bibliotecas de componentes, e outros.
  • Criar algo que, no final, vai  lhe proporcionar prazer por tê-lo feito. Isso sempre motiva a novos desafios.

Aí vai uma pergunta que muitas pessoas podem se questionar: Um programador pode ter sucesso na vida?

A resposta é uma só: SIM, claro que pode. Estamos passando por um processo em que tudo depende de sistemas, e precisamos de mão de obra qualificada para criar sistemas eficientes que permitam nosso progresso e conforto para a vida.  Além disso, há a facilidade com que se pode criar e vender aplicações hoje em dia, através das diversas lojas de aplicativos disponíveis em Tablets, smartphones e sistemas operacionais.

Então vamos lá! O que fazer para se tornar um bom programador?

1 – Comece do início. Aprenda o essencial, a lógica de programação.

Isso permite que você  conheça as estruturas essenciais da área de programação, ou seja, como os programas são formados, exercitando assim o seu raciocínio lógico. Nesta parte básica, você aprenderá, por exemplo, o que são instruções, variáveis, estruturas condicionais, de escolha e repetição, funções, entre outros. Este é o passo mais importante antes de começar a conhecer alguma linguagem de programação. Sem isso, você não terá um bom raciocínio lógico para fazer programas eficientes, então comece pela base.

Aprendendo a Programar 01

2 – Escolha uma linguagem de programação. Hoje em dia, existem várias linguagens de programação, concorrentes e especialistas, cada uma abrangendo um leque de aplicações finais. Um bom programador, muitas vezes, utiliza mais de uma linguagem para que possa ter flexibilidade para atingir o resultado final desejado, um programa eficiente que agrade seus clientes. Mas como escolher a linguagem se ainda não as conhece? De modo prático e rápido, vamos às seguintes considerações:

Aprendendo a Programar 02

–          Faça uma pesquisa das linguagens que são mais usadas na plataforma em que gostaria de trabalhar e das oportunidades de sua região;

–          Para qual  tipo de programas e plataformas você gostaria de criar aplicações? Para Desktop, WEB, Games (Jogos), aplicações empresariais envolvendo banco de dados, ou seja, existem vários tipos de linguagens.

Diante de algumas premissas, indicamos algumas linguagens. Para quem não conhece, é uma sopa de letrinhas dentre as mais conhecidas e talvez usadas para programação em ambientes:

Desktop (Desenvolvendo Programas para Computadores)

  • Visual Basic;
  • C++ ou C plus plus;
  • C# ou C Sharp;
  • JAVA;
  • Delphi, entre várias outras.

 

WEB (Desenvolvendo Sites ou sistemas para WEB)

  • PHP;
  • HTML5 e CSS3;
  • JAVA;
  • JavaScript;
  • Ruby, entre várias outras.

Aqui, não foi levado em conta a ordem de importância, e sim as linguagens mais usadas na atualidade para criar variados tipos de programas para cada plataforma. Além de aprender o básico da linguagem, aprofundar-se nas bibliotecas de funções, nos scripts de algoritmos prontos e no uso de ferramentas de banco de dados, será muito bom para melhorar seu desempenho na criação de aplicações eficientes.

O ideal é começar por uma linguagem de fácil compreensão que permita entender e criar aplicações no ambiente desejado. Mas não se esqueça, antes de entrar na linguagem, aprenda a lógica de programação.

3 – Defina o caminho para aprender a “arte” de programar. Existem vários livros, cursos online ou presenciais, desde cursos de formação, até cursos técnicos e universitários.  Optar por um ou outro depende das opções que você tem em sua região, do quanto você pode investir em seu aprendizado ou do momento de sua vida. Mas lembre-se, você é o autor de seu aprendizado, desta forma você consegue aprender de várias formas. Procure a forma mais conveniente que acredita que vai lhe trazer resultados em sua formação.

A Render criou 3 pacotes de cursos para você aprender, de forma fácil, eficiente e econômica, a “arte” de programar.

Aprendendo a Programar - Pacote Programacao

Os pacotes de cursos denominados apRender+ Programação são pacotes de cursos completos, ensinando desde a lógica de programação até as linguagens específicas para cada tipo de aplicação, na sequência que devem ser aprendidas. Assim você aprenderá passo a passo, aplicando os conceitos aprendidos e tendo conhecimento para criar seus próprios programas.

Conheça cada um dos pacotes nos links abaixo:

apRender+ Programação Profissional

apRender+ Programação Desktop

apRender+ Programação WEB

Espero que este artigo tenha lhe fornecido um direcionamento inicial, lhe motivando a buscar eficiência para o seu aprendizado e para a sua carreira.

Desejo sucesso e que não pare de estudar!

Related Posts with Thumbnails

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *