Máquinas Virtuais: Como Utilizar o VirtualBox

Icone VirtualBox

Em junho, vimos um pouco sobre o que são as tais máquinas virtuais, ferramentas muito presentes no mundo da informática e desenvolvimento de softwares. Hoje, iremos ver mais detalhadamente como é a interface do VirtualBox e como utilizá-lo para montar a sua primeira máquina virtual.

 

Inicialmente, precisaremos baixar o VirtualBox. No caso de softwares mais complexos como ele, sempre é recomendado utilizar a versão mais recente, que podemos encontrar no site oficial, seguindo este link: https://www.virtualbox.org/wiki/Downloads

Em nosso caso, estamos utilizando o sistema Windows 8.1 como host, portanto, precisaremos baixar o VirtualBox para sistemas Windows, conforme abaixo:

VirtualBox - Baixando

Após baixar o instalador do VirtualBox, basta executar o arquivo e prosseguir com as instruções de instalação que serão apresentadas na tela, como um instalador qualquer. Iremos prosseguir as instruções com o VirtualBox já instalado, portanto, caso encontre dificuldade na instalação dele, pode deixar um comentário abaixo!

Com o VirtualBox já instalado, ao abri-lo você deve encontrar uma tela parecida com esta:

VirtualBox - tela principal

No momento, esta tela está bastante vazia, porém, conforme formos adicionando novas máquinas virtuais, elas irão formar uma lista na coluna branca, do lado esquerdo, enquanto a parte cinza à direita mostrará detalhes e informações avançadas sobre a máquina que selecionarmos, assim que criarmos as nossas máquinas virtuais.

Nós podemos tanto adicionar máquinas virtuais já existentes como também podemos criar novas máquinas virtuais desde o início. Primeiro veremos como realizar o procedimento para criar uma nova máquina virtual: clique no botão “Novo”, no canto superior esquerdo do VirtualBox. Com isto você deverá encontrar a tela abaixo:

VirtualBox - Nova VM 1

Nesta tela, podemos dar um nome à nossa máquina virtual, que serve como uma forma de identificar as máquinas virtuais para que se torne mais fácil diferenciar umas das outras, caso sejam criadas diversas máquinas.

Também podemos logo abaixo selecionar o sistema operacional que desejamos utilizar. Para isto, podemos alterar o “Tipo” entre Windows, Mac OS X, Linux, entre outros. Com o tipo selecionado, no campo “Versão” selecionaremos a versão do sistema operacional que queremos emular, como, por exemplo, escolher entre as versões Windows XP, Windows Vista ou Windows 7.

Vale lembrar que o sistema operacional que selecionarmos irá definir algumas configurações do hardware que será emulado, como o processador ou a placa de vídeo. Em nosso caso, estaremos emulando o Windows XP e daremos o nome “Windows XP” à máquina virtual, já que não planejamos adicionar outra máquina com este mesmo sistema mais tarde. Tendo selecionado o sistema que deseja emular e dado um nome para a sua máquina virtual, clique em “Próximo (N)” para avançar.

VirtualBox - Nova VM 2 - Memória

Na tela seguinte, encontramos a opção de alterar a quantidade de memória RAM alocada para a máquina virtual. Por padrão, em nosso caso, o programa já reserva 192MB, que é o recomendado pelo programa para que o Windows XP funcione corretamente, porém, nada impede que seja adicionado mais memória do que isto, assim como também é possível diminuir um pouco, porém isto pode prejudicar o desempenho da máquina virtual.

Vale lembrar também que o VirtualBox irá alocar esta memória a partir da memória RAM do seu computador, deixando o valor alocado em uso pelo VirtualBox enquanto a máquina virtual estiver aberta, portanto, caso o valor alocado seja muito alto, isto pode prejudicar o desempenho do sistema host em compensação.

Caso você pretenda utilizar apenas algumas ferramentas padrão do próprio sistema operacional, não é necessário alterar o tamanho da memória, porém, caso pretenda utilizar alguns programas mais pesados, deve aumentar o tamanho alocado de acordo com os requisitos destes programas. Após selecionar o valor desejado, clicamos em “Próximo (N)”.

VirtualBox - Nova VM 3 - HD

Nesta tela, encontramos a opção de criar o disco rígido virtual. Este disco trata-se de um arquivo que será criado no sistema host e servirá para conter todos os dados e arquivos presentes na máquina guest.

Caso você já tenha algum arquivo de disco rígido virtual, também é possível continuar utilizando este arquivo como disco rígido da nova máquina. Também há a opção de não adicionar um disco rígido virtual à máquina, mas esta é uma opção para usuários mais avançados, que não iremos cobrir neste tutorial. Após selecionar a opção que deseja, clique em “Criar”.

VirtualBox - Nova VM 4 - tipo de HD

Nesta tela, o programa nos pergunta o tipo do arquivo. Isto não irá alterar nada no VirtualBox na prática, porém, caso você pretende utilizar algum outro programa de máquinas virtuais no futuro, pode desejar utilizar algum tipo de arquivo específico. Em nosso caso, podemos continuar com a opção padrão, utilizando o VDI, e clicamos em “Próximo (N)”.

VirtualBox - Nova VM 5 - alocação de HD

Agora devemos selecionar se o arquivo será dinamicamente alocado ou terá um tamanho fixo. Estas opções não são muito diferentes entre si em relação ao funcionamento da máquina virtual, mas alteram a forma como o arquivo de disco rígido virtual é armazenado no disco físico, em seu sistema host.

Um arquivo dinamicamente alocado começará com um tamanho bem pequeno e irá aumentando conforme você colocar mais arquivos no disco rígido dentro da máquina virtual, no sistema guest, até atingir um tamanho limite estipulado, do qual o arquivo não passará. Por outro lado, o disco rígido virtual com tamanho fixo já começará com o tamanho total estipulado, mesmo que a maior parte dele não esteja em uso pela máquina virtual. Isto ocupará mais espaço na máquina host, mas proporciona uma velocidade de acesso às informações um pouco mais rápida. Selecione a opção que prefere e clique em “Próximo (N)”.

Com isto, a máquina virtual está pronta! Mas vale lembrar que, como o Windows é um sistema operacional pago, ele não fica disponível gratuitamente com o VirtualBox. Mas podemos instalar o Windows XP em nossa máquina virtual sem problemas a partir de um CD ou DVD: basta selecionar a sua máquina virtual na tela principal do VirtualBox e clicar no botão “Configurações” no topo da janela do programa. Na tela que irá surgir, clique em “Armazenamento”, você deve então encontrar as seguintes opções:

VirtualBox - Drive de CD

Para que o VirtualBox reconheça o seu CD ou DVD, selecione a opção com o ícone de um disco que indicamos com o número 1, isto fará as opções à direita surgirem. Clique então no botão que indicamos com o número 2, com isto você deve encontrar algo semelhante às opções abaixo:

VirtualBox - CD ou DVD virtual

Caso você possua o CD ou DVD em questão em um arquivo de imagem de DVD, como arquivos iso, pode clicar em “Selecione um arquivo de CD/DVD virtual…” e procurar pelo arquivo em seu computador. Porém, caso possua em mídia física, clique em “Drive do Hospedeiro ‘D:’” e o VirtualBox automaticamente lerá a mídia que estiver presente no seu drive de mídia física.

Vale lembrar que a letra D pode mudar de acordo com a letra atribuída ao seu drive. Além disto, caso o seu computador possua diversos drives físicos de CD/DVD, podem haver diversas opções semelhantes, uma para cada drive.

Após concluir este procedimento, feche a janela clicando em OK. Com isto, a sua máquina virtual já reconhecerá seu drive de CD e será possível instalar o Windows da mesma forma que é feito em um computador físico, possibilitando o uso da sua máquina sem problemas.

Agora que já vimos o procedimento para criar a sua máquina virtual desde o início, veremos como importar para o VirtualBox uma máquina virtual já existente. Para este exemplo, acessaremos uma máquina virtual disponível gratuitamente pela Microsoft, com uma versão de testes do Windows XP instalada, feita especificamente para que desenvolvedores possam testar seus softwares no Windows XP.

Para encontrar a máquina virtual, acessamos o site http://dev.modern.ie/tools/vms/

VirtualBox - Encontrar Máquina Virtual

Em nosso caso, como o nosso sistema host é o Windows 8.1, à direita de “Choose your OS” mantemos selecionada a opção “Windows”. Mais abaixo, escolhemos as configurações da máquina virtual que desejamos: “IE8 on XP” (ou seja, Internet Explorer 8 com o sistema Windows XP) e selecionamos o software de máquinas virtuais que utilizamos, que neste caso é o VirtualBox.

Então, clicamos em “Download .zip”, à direita. Caso sua internet seja lenta, pode realizar o download por partes menores, minimizando a chance de ocorrer alguma falha no download de um dos arquivos, clicando em “Switch to multi-part download”. Ao concluir o download, abrimos o arquivo baixado e extraímos para alguma pasta externa, no computador host, para termos o arquivo da máquina virtual em si disponível.

VirtualBox - Importar Appliance

Agora, abrimos o VirtualBox novamente, clicamos em “Arquivo (F)” e então em “Importar Appliance…” conforme podemos ver na imagem acima. Com isto, a janela abaixo será aberta, pedindo para que você localize a “appliance”, ou seja, o arquivo de máquina virtual que possuímos.

VirtualBox - Importar Appliance 2

Clique no ícone de uma pasta, do lado direito desta janela, e procure pelo arquivo que você extraiu anteriormente e, então, clique em “Próximo (N)”.

VirtualBox - Importar Appliance 3

Agora o VirutalBox nos mostra as configurações da máquina virtual que estamos importando. Note que algumas configurações estão fora do padrão do VirtualBox, como, por exemplo, a memória RAM, que é de 512MB ao invés dos 192MB padrões que vimos anteriormente. Caso queira, você pode clicar no botão “Restaurar Valores Padrão” para voltar aos padrões do VirtualBox.

Para concluir a importação da máquina virtual e adicioná-la à tela principal do VirtualBox, basta clicar no botão Importar.

Pronto! Agora já temos a nossa máquina virtual pronta e preparada para ser utilizada a qualquer momento! Com isto, você pode realizar testes de programas que estiver desenvolvendo, além de poder instalar programas e jogos que funcionam apenas em sistemas operacionais específicos, diferentes do que você utiliza em seu computador físico.

Related Posts with Thumbnails

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *