Água da chuva: não a deixe ir pelo ralo!

Seja pela crise hídrica ou econômica, atualmente usar a água da chuva tem se tornado uma prática cada vez mais comum no país. O aproveitamento de água de chuva em residências, prédios comerciais e indústrias pode contribuir com a conservação de mananciais, com a redução de enchentes nas cidades, e com a diminuição da utilização de energia e insumos na captação, adução, tratamento e distribuição de água potável.

Por mais que pensemos que a água nunca acabará, ela é um bem finito que deve ser preservado. Por isso é tão importante o aproveitamento da água da chuva.

O aproveitamento de água de chuva não pode receber o termo reuso de água de chuva e nem chamado de reaproveitamento, reuso é quando a água já foi utilizada pelo homem seja na sua higiene pessoal, lavagem de roupas, bacias sanitárias, etc.

A água de chuva armazenada sem tratamento adequado pode ser utilizada apenas para consumo não potável, não servindo para o consumo humano, seja na ingestão, banho, preparação de alimentos, etc. A água de chuva tem potencial para utilização na descarga de vasos sanitários, irrigação de jardins, lavagem de carros, sistemas de ar-condicionado, sistemas de combate a incêndios, entre outros.

Um sistema de aproveitamento de águas pluviais possui, em geral, os seguintes componentes:

Área de coleta: é onde a água será captada, podendo ser coletada de telhados comuns ou até mesmo em associação com telhados verdes.

Calhas e condutores: são os condutos que fazem o transporte da água do telhado até onde ela vai ser armazenada.

Dispositivo de descarte das “primeiras águas”: é muito importante, pois, após alguns dias sem chuva, o telhado acumula poeira, folhas e detritos, assim, este dispositivo tem como função descartar a água dos primeiros minutos de chuva.

Separador de materiais grosseiros: serve para separar eventuais materiais como folhas ou gravetos que caiam no telhado e sejam levados para o sistema de aproveitamento de água da chuva.

Armazenamento: é o reservatório em si, existem diversos métodos para dimensionar reservatórios de água da chuva, veja alguns deles nessa aula do professor Enedir Ghisi, PhD da UFSC (http://migre.me/s8Xar).

Após isso a água é bombeada para um reservatório superior (separado do reservatório de água potável) e distribuída para os cômodos onde será utilizada, como as bacias sanitárias e torneiras de jardim.

Para dimensionar o sistema de forma adequada é importante que saibamos o consumo potencial de água da chuva na edificação, por exemplo veja estas recomendações de consumo:

tabela água da chuva

Tabela Adaptada de: TOMAZ, P. Aproveitamento de água de chuva – Água de Chuva para Áreas Urbanas e fins não Potáveis. Navegar Editora, São Paulo, 2003.

Sabendo o consumo que a edificação terá, podemos verificar se a chuva média na região supre as necessidades dos consumidores. Se as necessidades forem supridas, calcula-se então o volume captado pelo telhado, depois dimensiona-se um reservatório para armazenar a água da chuva.

Os investimentos variam dependendo do tipo de telhado e da região, mas espera-se um retorno econômico de, em média, 2 anos para os sistemas de aproveitamento de água da chuva, e eles podem prover até 50% de economia na conta de água. Assim, além de contribuir com o meio ambiente preservando os recursos hídricos, contribuímos também com nosso bolso!

Related Posts with Thumbnails

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

2 comments

  • Uma duvida, uma veiz conectado no vaso sanitario, caso falte agua da chuva como se faz para encher com a agua da rua?

  • Boa noite Wilson! Quando instalado, o reservatório de águas pluviais pode ser conectado com uma alimentação de água potável através de bóias eletrônicas, ou até mesmo com um registro manual que troque a entrada de água da chuva no sistema de alimentação por água potável, para que sempre haja água disponível no vaso sanitário e demais dispositivos que usam água da chuva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *