Category Archives: Design

Aumente a compreensão de seu trabalho com a Gestalt

Você sabe por que certas formas e grupos de elementos nos parecem mais harmônicos do que outros?

Naturalmente nós somos mais atraídos por padrões visuais do que pelo caos e é justamente aí que entram os princípios da Gestalt, os quais nos ajudam a entender como a percepção visual funciona e por que algumas formas ou grupos de elementos parecem mais equilibrados que outros.

A Gestalt é a teoria da forma e seu foco é o estudo da percepção. Ela nos mostra que o inteiro é interpretado de maneira diferente do que a soma de suas partes, ou seja, que a percepção do todo é maior que a percepção da soma de suas partes.

Para entender melhor, vejamos o exemplo dado pelo psicólogo austríaco Christian Von Ehrenfels, o qual inspirou a psicologia da Gestalt:

“Se cada um de 12 observadores ouvisse uma nota da melodia, a soma das experiências não corresponderia ao que seria percebido por alguém que ouvisse a melodia toda”

Read more

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Entendendo um pouco sobre cores

Você sabia que a cor é um fenômeno físico relacionado à existência da luz? Isso mesmo! Portanto, se não houvesse luz, as cores simplesmente não existiriam.

Vamos entender melhor. O branco é a presença de todas as cores, ele é percebido em tudo o que reflete praticamente todas as faixas de luz. Já o preto é percebido quando uma superfície absorve toda a luz que a atinge e é considerado a ausência de luz, ou seja, a ausência das cores.

Vários estudiosos realizaram pesquisas acerca da luz, criando teorias e conceitos. Um deles foi Isaac Newton, que foi o primeiro a associar a luz do sol com as cores, através de uma experiência com um prisma, dissociando a luz solar nas cores do arco-íris.

Foi Isaac Newton quem desenhou o primeiro diagrama circular de cores, ou roda das cores, conhecido também como círculo cromático, que organiza as cores e tem como objetivo descobrir e coordenar sua harmonia.

Read more

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

O segredo de uma apresentação de qualidade

No desenvolvimento de produtos, a utilização de uma metodologia de design é indispensável e, apesar do design não se referir apenas a desenhos e qualquer outro tipo de representação gráfica, o desenho é uma ferramenta essencial para a comunicação de ideias no processo de design como também do desenvolvimento de outros tipos de projetos, como na arquitetura.

Existem vários processos e técnicas que auxiliam profissionais dessas áreas na comunicação de suas ideias, que podem ser tanto à mão livre (sketches, mock-ups e renderings manuais), quanto realizadas com o auxílio de computadores (ilustrações vetoriais, modelos 3D e renderings digitais). O uso de cada um deles deve se adequar à cada fase do projeto.

renderings

Por isso, é essencial que tenha o domínio de um processo de representação que lhe dê suporte durante a etapa de criação, que em geral está ligado à ação de desenhar. Read more

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

A prototipação no processo de design

Protótipo e produto final

Fonte: EOS

Design é um processo lógico e multidisciplinar, pois tem o poder de combinar conhecimentos gerais e específicos de diversas áreas, afim de solucionar problemas. E, para isso, utiliza de metodologias projetuais.
Independente da metodologia escolhida, todo processo de design possui diversas etapas, nas quais é necessário tomar decisões para a evolução do projeto. Dentre as várias ferramentas que nos auxiliam na tomada de decisões uma delas é a prototipação. Read more

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Infográficos – Simplificando Informações

Você, com certeza, já se deparou com muitos infográficos em livros, revistas, jornais, mapas, manuais e, principalmente, na internet. Vamos conhecer um pouco mais sobre essa ferramenta?

Infográficos nada mais são do que gráficos, textos e ilustrações explicativas, entrosados de maneira que facilitem a leitura e a compreensão, ou seja, de forma a explicar o conteúdo de forma mais dinâmica e fácil de entender. Nós leitores nos interessamos muito mais em um infográfico bem feito do que em um texto longo e linear. Read more

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

O que é Imagem Vetorial?

Quando se trabalha com ilustração digital existem duas categorias de imagens: as imagens vetoriais e as imagens em bitmap. Mas o que isso significa?

As imagens em bitmap são compostas por combinações de pixels. Pixels nada mais são do que pontos de cor muito pequenos que em conjunto compõem uma imagem. São os pontos que vemos quando efetuamos zoom em um valor muito alto sobre uma fotografia, por exemplo.

Flor_llorona1

Fonte: http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Flor_llorona.jpg

Enquanto as imagens vetoriais são criadas a partir de combinações matemáticas e geométricas entre a ligação de pontos e segmentos de linhas sobre um plano bidimensional. Read more

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Afinal, o que é inovação?

Vivemos em um tempo em que todos os dias novas coisas são criadas, produtos, serviços, processos e até mesmo conceitos. Muitas dessas coisas nos são apresentadas como inovações, mas será mesmo que são inovações? Afinal, o que é inovação?

Segundo o dicionário, inovar vem do latim innovare, e significa introduzir novidades, produzir algo novo, renovar. A inovação, portanto, é fazer de forma diferente:

“Inovação é exploração bem sucedida de novas ideias. É o processo que conduz a geração de novos produtos, novos serviços, novas formas de gerenciamento de negócio ou até novas formas de se fazer negócio;” (Ellen Kiss, 2005)

Ela pode ser classificada basicamente em dois tipos: a inovação incremental e a inovação radical.

A inovação incremental tem como principal objetivo a melhoria contínua através de tecnologias já existentes. É caracterizada pela alteração de funções básicas, como o uso de novo material, mais ergonomia e inclusão de uma nova função. Um exemplo de inovação incremental é o que tem acontecido com nossas televisões, que, com o tempo, passaram a usar outros materiais e ganhar novos formatos, tamanhos e funções.

inovacao_incremental

Diferente da primeira, a inovação radical é caracterizada pela mudança do princípio de funcionamento do produto, serviço ou processo em questão. Esse tipo de inovação costuma mudar o comportamento do usuário e pode levar ao desuso o outro produto que exercia uma função semelhante, colocando em risco tecnologias já existentes. Uma inovação radical, segundo Fascioni, irá apresentar ao menos uma das seguintes características: Read more

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Você já ouviu falar em personas?

A criação de personas é um método de criação de personagens, ou arquétipos que representam as principais motivações, desejos, necessidades e expectativas do consumidor. Esse método é muito utilizado principalmente na área do design e marketing.
A técnica consiste em primeiramente coletar informações do público-alvo a ser atingido e sintetizar comportamentos similares entre o público pesquisado. A partir desse levantamento e síntese de dados é que serão identificados perfis extremos para a criação de personas, ou seja, criar personagens estereotipados, com características expressivamente diferentes e, em sequência, formular uma identidade para cada uma, dando-lhe nome, histórias e outros dados que auxiliem na representação dos arquétipos (VIANNA et al , 2012).

personas

Fonte: Arquivo pessoal. Imagens: Getty Images, 2012

Já sabemos o que são personas, mas para que elas servem?
Ao analisarmos e conhecermos o mundo do nosso público-alvo, conseguimos compreender melhor quais são suas necessidades e dificuldades. Por isso, a elaboração de personas pode nos auxiliar na tomada de decisões, norteando as soluções de acordo com a percepção do público-alvo (VIANNA et al, 2012).

Conheça mais sobre as principais ferramentas de processo de design e inove em seus projetos com o curso da Render: Projeto de Produto – Técnicas em Design.

Referências:

VIANNA, Maurício et al. Design thinking: inovação em negócios. Rio de Janeiro: MJV Press, 2012.
Getty images – http://www.gettyimages.com.br/

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

O Segredo do Bom Design

A Apple, conhecida pelo design simples e usabilidade, se tornou ícone de bom gosto. Muito disso se deve ao designer inglês Jonathan Ive, que projetou muitos produtos da marca seguindo os 10 princípios do bom design de Dieter Rams. Além dele, Jasper Morrison, outro designer inglês, reconhece a influência de Rams em seus trabalhos.

Dieter Rams é considerado um dos mais influentes designers do século XX. Nascido na Alemanha e formado em arquitetura na Escola de Wiesbaden, em 1955 foi contratado pela empresa alemã de eletrônicos Braun, onde atuou como arquiteto e designer de interiores.

Braun Lectron Radio e o TP1, “o primeiro walkman” (desenhados por Dieter Rams para a Braun)

Braun Lectron Radio e o TP1, “o primeiro walkman” (desenhados por Dieter Rams para a Braun)
Fonte: Revista Clichê, 2013

Um dos principais objetivos de Dieter Rams no design era criar produtos úteis e de fácil operação, porém, ele fez muito mais. Rams revolucionou a indústria com suas teorias e aplicações do funcionalismo no design. Read more

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Bauhaus, a escola que revolucionou o Design

A Bauhaus, ou Casa de Construção, foi uma escola alemã de artes e arquitetura que surgiu após a primeira Guerra Mundial, e tinha como proposta uma arte funcional, não apenas decorativa, mas sim que atendesse às necessidades da sociedade industrial e tornasse mais harmonioso o cotidiano das pessoas.

bauhaus1_menor

A escola foi criada em 1919 pelo arquiteto Walter, em Weimar, a partir da fusão de duas outras escolas alemãs, a Escola Superior de Belas-Artes e a Escola de Artes e Ofícios. Read more

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
1 2 3