Renderizadores e sua utilidade

Como todo profissional da área de 3D sabe, o sistema de renderização é essencial para obter-se o resultado desejado para um projeto. Devido a isto, muitas vezes é preciso buscar e experimentar novos sistemas até conseguir aquele que se adeque melhor a cada situação.

inicio2

Cena sendo renderizada no 3ds Max, com o Default Scanline

Não é à toa que existem dezenas de plug-ins e softwares de renderização no mercado. Dentre eles podemos encontrar sistemas pagos ou gratuitos, novos ou antigos. Cada um deles com algumas diferenças, seja na possibilidade maior de controle da renderização, seja pela velocidade da renderização, ou pelos resultados únicos.

Para quem não conhece, a renderização é, na computação gráfica, o processo de conversão das cenas 3D para imagens 2D, com efeitos 3D fotorrealistas ou não. Este processo pode ser comparado com uma fotografia ou gravação de um vídeo onde os assuntos são modelos 3D virtuais.

Existem diversos métodos para renderização, como o Scanline, o Ray-Tracing e o Radiosity. Eles variam a forma de renderizar as cenas, como por exemplo, a renderização por superfície, ou pelo caminho da luz.

Podemos diferenciar também, pela forma de renderização em tempo real, como por exemplo, as executadas durante os games ou animações interativas, e até mesmo no desenvolvimento de cenas 3D em programas de modelagem. E a renderização que não é em tempo real, normalmente vista em animações, em filmes (efeitos especiais computadorizados), entre outros.

E tudo isso pode mudar de acordo com o que queremos alcançar em nossos trabalhos.

Então é sempre interessante buscar e avaliar novos sistemas de renderização que estão disponíveis no mercado, ainda mais levando em consideração que alguns sistemas são gratuitos, e mesmo os pagos possuem, em grande parte, versões para avaliação.

Dentre os sistemas disponíveis, podemos encontrar o Corona Renderer, o Vray, o Lightwave, o LuxRender, o Mental Ray, o Octane Render, entre muitos outros. Muitos destes costumam funcionar com os principais softwares de modelagem 3D para animações e games, como 3ds Max, Maya, Zbrush, Blender e Cinema 4D.

Veja os diferentes resultados do uso de alguns desses renderizadores com seus respectivos materiais, em uma cena montada no 3ds Max.

rend

Uma mesma cena renderizada em quatro tipos de renderizadores

Observação: O OctaneRender está com uma marca d’agua devido a ser a versão de avaliação.

Com essas imagens é possível notar, além da diferença dos materiais, uma boa diferença na iluminação e na sombra, pois quase todos os renderizadores possuem sistemas de iluminação e sombras únicos, além de diferentes sistemas de controle de exposição da cena.

Não deixe de conferir os cursos da Render de modelagem 3D, e aplicar seu aprendizado com diferentes renderizadores:

http://www.render.com.br/cursos/animacao-3d

http://www.render.com.br/cursos/renderizacao

Related Posts with Thumbnails

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *